Pets em apartamento: como ter um ambiente seguro e saudável?

Os pets são considerados membros da família, por isso é necessário dar a eles um tratamento adequado, prezando por seu conforto e segurança. A moradia é um dos principais fatores que influencia os brasileiros na hora de adquirir ou adotar um animal, já que muitas pessoas vivem em condomínios ou em casas que não possuem grandes espaços, o que causa a preocupação com o bem estar do pet.

No entanto, o pet pode ter segurança e saúde morando em apartamento. O tutor precisa ter em mente que precisará adaptar sua rotina para proporcionar ao animal atividade diária e o espaço que ele precisa. Passeios pelo bairro, em parques, ou day care (creche para pets), são algumas opções que ajudam a evitar o sedentarismo. Investir em uma casa grande com quintal não é um pré-requisito para ter um animal de estimação. O mercado pet tem boas opções para tornar os espaços mais confortáveis e proporcionar uma vida saudável mesmo que o lugar seja pequeno.

Algumas dicas para quem sonha em ter um canino em apartamento:

Organize o ambiente de forma segura

Verifique todas as janelas/varandas do apartamento onde o animal terá acesso. Instale redes de proteção para manter os pets fora de perigo, as redes trazem segurança para o pet correr e brincar pelo ambiente. Deixe o piso limpo e sem nenhum resquício de materiais potencialmente perigosos para ingestão.

Crie uma rotina de exercícios para o pet

Os apartamentos muitas vezes são pequenos não têm área comum que permita animais. Crie uma rotina de atividades, mesmo dentro do próprio apartamento, tente entreter o seu cão com brincadeiras aliando os petiscos como premio. Passeie com o animal ao menos duas vezes ao dia para que ele faça suas necessidades e gaste energia. O animal precisa ter contato com outros cães. Caso você não tenha disponibilidade, considere investir em um day care, ao menos algumas vezes na semana.

Escolha o piso adequado

Verifique se seu piso não irá fazer barulho conforme eles andarem ou correrem pelos cômodos, nem prejudicar o pet. Piso de cerâmica diminui ruídos e proporciona maior facilidade na hora da limpeza. Evite pisos muito lisos e escorregadios, pois o esforço muito grande nas articulações para manter o equilíbrio em tarefas simples, como sentar ou se levantar podem causar displasia coxo-femural, que afeta as articulações e é muito dolorosa, ou agravar casos já existentes da doença.

Reserve um espaço para o animal

O pet precisa ter um espaço com seus objetos e acessórios. Deixe os brinquedos, potes de comida e caminha em seu devido lugar, para que ele entenda onde fica cada um. Incentive os animais e interagir com eles por meio de brincadeiras e recompensas são ótimas dicas para não deixá-los entediados e estressados no apartamento, principalmente se passarem muitas horas no ambiente.

Respeite os vizinhos

Nem todo mundo gosta de conviver com animais de estimação. Por isso, latidos e barulhos excessivos podem incomodar os vizinhos. É sua responsabilidade fazer com que a convivência com o animal em áreas comuns (elevador, jardim, hall) não prejudique a rotina dos demais moradores do prédio. Alguns cachorros costumam latir muito. Nestes casos, procure um especialista que treinará o cão para que fique mais tranquilo, principalmente quando ficar sozinho no apartamento.

Cleber Santos
Adestrador 
ComportPet

Clippertec::Kyklon

Website:

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *