5 dicas para cuidar do seu pet no verão

Durante a estação do verão nossos amiguinhos também sofrem com o intenso calor, principalmente os braquicefálicos, que foram criados para possuírem um maxilar inferior normal, ou seja, que seja proporcional ao seu tamanho corporal, e um maxilar superior recuado, como Buldogues e os Pugs. O cuidado deve ser maior também com os filhotes e velinhos, que sofrem mais com as altas temperaturas.

Ao contrário dos humanos, cachorros não transpiram pela pele, mas sim pelo coxim, aquela almofadinha da pata, pelo focinho e pela boca, por isso o cão coloca a língua para fora.

Nesse artigo separamos 5 dicas de cuidados básicos com seu pet no verão, confere abaixo, curte e compartilha com seus amigos esses toques especiais!

 

1) Horário do passeio
O ideal é sempre proteger seu cão do sol, procurar sair com ele nas primeiras horas da manhã e ao final da tarde, quando o sol está mais fraco, como antes das 10 horas da manhã ou depois das 17h. Deverá contar com uma sombrinha para que se resguarde e não o faça caminhar muito.

 

2) Bateu a sede!
Se sair para passear com o seu cão, você deve ajudá-lo a aumentar a tomar água. Durante esta época, devido ao calor e ao esforço físico sobre temperaturas elevadas, é mais provável que o animal se desidrate. Leve sempre consigo uma garrafa de água e quando observar que ele começa a ficar com a língua de fora com insistência dê a ele um pouco de água.

 

3) Saída programada
É muito comum sair para dar uma volta de carro com o cachorro, principalmente no verão, porém caso tenha a necessidade de sair do carro por um momento, jamais deixe seu cão trancado dentro do veículo. No verão as temperaturas aumentam tanto que em poucos minutos o seu animal pode sofrer uma insolação, nos casos das raças como o bulldog e pug, que têm dificuldades respiratórias, poucos minutos nestas condições podem conduzi-los à morte.

 

4) Na hora do soninho 
Quando cachorros e gatos percebem que o local onde dormem é quente demais, eles próprios buscam lugares mais frescos, como o mármore da cozinha. Às vezes, porém, a área de circulação deles é restrita a uma parte da casa, de modo que eles não têm a possibilidade de escolha. É papel dos donos verificar se o ambiente em que seus animais de estimação dormem recebe muita luz durante o dia, o que aumenta a temperatura mesmo durante a noite e se é ventilado. Se necessário, o dono deve trocar o local da caminha.

 

5) Atenção às almofadinhas
As almofadinhas plantares, aparentemente espessas e resistentes, são extremamente sensíveis a superfícies quentes, principalmente quando a animal é de apartamento. Seu cão pode até ensaiar alguns passinhos ao seu lado mas acaba desistindo em função do calçada, asfalto ou areia estarem muito quentes.

Clippertec::Kyklon

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *